Três perguntas e respostas para Erik Qualman, autor do livro Socionomics

1 – A web 2.0, para muitos, opõe as mídias tradicional e online. Estamos prontos para viver sem a velha mídia?

Erik Qualman
– Sim. No final do dia, as pessoas não confiam na empresa jornalística, elas confiam no indivíduo, no repórter. O bom da mídia social é que se alguém identifica um problema nas informações ela pode rapidamente corrigir. O jornalismo cidadão pode ajudar as empresas de mídia. Ninguém gosta de mudanças, mas esse é, na verdade, um excelente caminho a ser seguido a longo prazo.

2 –  O Twitter ainda luta para dar dinheiro. Eles vão se arrepender de não ter vendido o negócio para o Google?

Qualman – Evan Williams, um dos fundadores do Twitter, também criou o Blogger, que foi vendido para o Google em 2003, ou seja, o relacionamento já existe e o Google está procurando um espaço nas mídias sociais. Não é impossível que eles sejam comprados por alguém. Mas hoje eles estão se movimentando para ganhar dinheiro através do comércio social, que deve ser a próxima grande coisa na mídia social.

3 – Por que o Google ainda não conseguiu entrar na mídia social?

Qualman – A força do Google é a sua maior fraqueza. O problema lá é que eles são todos engenheiros. Ao contrário da Apple, que entende o usuário muito bem. Como comparação, um smartphone com o Android é na verdade mais poderoso e pode fazer mais coisas que o iPhone. Mas o iPhone tem mais sucesso porque ele facilita a vida do consumidor e do desenvolvedor. O mesmo comportamento se reflete nas mídias sociais.

http://jcrs.uol.com.br/site/noticia.php?codn=44318